Show simple item record

dc.contributor.authorBarros Gonçalves, María Ortelinda
dc.date2007-01-07
dc.date.accessioned2018-07-02T21:37:13Z
dc.date.available2018-07-02T21:37:13Z
dc.date.issued2018-07-02
dc.identifier.issn1132-1202es_ES
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10612/8322
dc.description.abstractAs migrações internacionais não são uma invenção do século XX ou da modernidade, mas fazem parte da história da humanidade. Contudo têm aumentado em volume e significância, desde 1945, e mais particularmente, desde meados dos anos 80. Simmons (1987) sustenta que os padrões de migração contemporâneos reflectem duas importantes dimensões: instabilidade e nova estrutura de oportunidades económicas que emergem com a acumulação flexível. Neste contexto, as migrações internacionais são actualmente temporárias, circulares, globais e reguladas, obrigando os actores internacionais a criar novas grelhas de leitura.es_ES
dc.languagepores_ES
dc.publisherUniversidad de Leónes_ES
dc.subjectGeografíaes_ES
dc.titleComunidades Transnacionais: Participação e Integraçãoes_ES
dc.typeinfo:eu-repo/semantics/contributionToPeriodicales_ES
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.18002/pol.v0i17.403es_ES


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record